Streetfighter V2

Streetfighter V2
Potência
153 cv i
Binário
101,4 Nm i
Segurança e Técnica
DTC EVO2, DWC EVO, DQS, EBC EVO
Preço
17.345 € i

A New Fighter in Town

A nova Streetfighter V2 é uma naked desportiva com um carácter único. Preenche as necessidades dos motociclistas que estão à procura de uma moto capaz de combinar o ADN desportivo da Panigale V2 com a atitude e o estilo da admirada Streetfighter. O resultado é uma moto intuitiva e fácil de conduzir, com a dose certa de potência para assegurar uma performance cheia de garra e a máxima diversão de condução.
.
Este projeto é o precioso fruto da reinterpretação da bem-sucedida “Fight Formula” da Ducati, desta vez aplicada à Panigale V2, despida das suas carenagens e equipada com um guiador largo e elevado. O peso a seco deste veículo é de 178 kg, e o motor é o Superquadro de 955 cc e 153 cv, controlado por um pacote de eletrónica de última geração.
.
A nova Streetfighter V2 é uma moto de carácter essencial, com um design verdadeiramente aguçado, abraçando os clássicos elementos estilísticos da Streetfighter V4, a começar pela distintiva ótica, que recorda as típicas DRL das Ducati desportivas e é inspirada pelo famoso sorriso do Joker.
O conceito de design por detrás deste novo modelo é criado em torno da mecânica herdada da Panigale V2, com o motor Superquadro como elemento portante.
.
A ergonomia tem características principais muito focadas no condutor e no uso em estrada, com os valores acrescidos do carácter desportivo e do conforto. O guiador largo e elevado substitui os avanços da Panigale V2. A assento é agora mais largo e tem um novo estofo que contribui para tornar esta moto ainda mais confortável. Para além disto, os poisa-pés foram reposicionados para aumentar o espaço para o condutor. Todas estas melhorias permitem ao motociclista um grande controlo em condução desportiva e, em simultâneo, facilitam a utilização no dia a dia.

  • Design
  • Ergonomia
  • Motor
  • Eletrónica

Linhas puras e esculpidas

A Streetfighter V2 sabe exatamente como sobressair, graças ao seu design que desde o primeiro olhar transmite um forte ar de família para com a musculada Streetfighter V4, um modelo de que herda os seus elementos mais característicos. No entanto, o Ducati Centro Stile trabalhou na reinterpretação de alguns conceitos estéticos, com o derradeiro objetivo de proporcionar à moto um carácter forte e distintivo, através de uma série de alterações que sublinham a sua atitude única.
.
O estilo da Streetfighter V2 é moldado em torno da mecânica herdada da Panigale V2. O elemento portante é representado pelo motor Superquadro, mais compacto que o Desmosedici Stradale, que integra perfeitamente as superfícies fluidas do depósito. A silhueta da Streetfighter V2 tem um carácter essencial, com duas linhas principais que ligam a secção traseira à carenagem frontal através do motor, funcionando em harmonia com os elementos da superestrutura e, deste modo, refletindo a ideia de uma moto particularmente elegante, ágil e compacta.
.
O verdadeiro espírito da Streetfighter V4 está perfeitamente representado pelo design minimalista e caracterizado pela distinta ótica, que nos remete para a frente da Panigale V4, incluindo a DRL em forma de V e o famoso esgar do Joker. Para além disto, a ótica é parte da carenagem de duas camadas que integra as entradas de ar.

Conforto e atitude desportiva

Mantendo-se em linha com o estilo da Streetfighter V4, a versão V2 caracteriza-se por uma posição de condução que combina na perfeição o sabor desportivo com uma superior sensação de conforto. Comparativamente com a Panigale V2, a posição do tronco resulta menos extrema. A carga sobre os pulsos do condutor é também menos cansativa e os poisa-pés foram reposicionados, oferecendo um maior controlo durante a condução desportivo e num uso diário.
.
Os avanços da Panigale V2 dão lugar a um largo e elevado guiador tubular em alumínio. O assento derivado da Streetfighter V4 está a uma altura de 845 mm, e, em relação ao da Panigale V2, é mais largo e tem um novo estofo que contribui para tornar esta moto ainda mais confortável.

Superquadro V2 de 955 cc

O motor bicilíndrico Superquadro de 955 cc da Streetfighter V2 cumpre com as normas Euro 5. Com a Panigale V2 partilha o sistema de escape que se prolonga inteiramente sob o motor, contando com um compacto silenciador situado no lado direito. Graças aos seus 155 cv às 1.750 rpm e ao binário de 101,4 Nm às 9.000 rpm, o Superquadro oferece a perfeita combinação entre potência e agradabilidade na condução em estrada. O motor da Streetfighter V2 entrega um generoso binário desde baixas rotações e tem uma ampla faixa de utilização, resultando bastante controlável.
.
O motor da Streetfighter V2 é um elemento estrutural do chassis. A configuração em V a 90°, em linha com a tradição da Ducati, tem agora os cilindros rodados para trás, para atingir um ângulo de 21° entre o cilindro dianteiro e o plano horizontal, com o objetivo de compactar de forma vincada a distância entre eixos. Em comparação com o motor da Panigale V2, o tamanho dos corpos de injeção de secção oval com um diâmetro equivalente a 62 mm permanece inalterado, controlado de forma independente por um sistema totalmente Ride by Wire.
.
A capacidade de 955 cm³ é obtida com um motor de curso curto (100 X 60,8 mm): uma opção técnica que permite uma dinâmica de fluidos extremamente eficiente (válvulas com um significativo diâmetro de 41,8 mm na admissão, 34 mm as de escape) e também uma grande faixa de utilização e fluidez de entrega. As válvulas são controladas por um sistema Desmodrómico com balanceiros derivados da competição, revestidos em DLC (Diamond-like Carbon), de modo a reduzir a fricção e aumentar a resistência à fadiga.

Última geração

A plataforma inercial IMU gere todos os controlos eletrónicos da Streetfighter V2. A IMU trabalha em 6 eixos para medir a posição da moto no espaço em tempo real e envia a informação para as unidades de comando que gerem os controlos eletrónicos. Tudo isto de modo a assegurar a máxima performance e segurança.
.
O pacote de eletrónica da Streetfighter V2 inclui:
– ABS Cornering EVO
– Ducati Traction Control (DTC) EVO 2
– Ducati Wheelie Control (DWC) EVO
– Ducati Quick Shift up/down (DQS) EVO 2
– Engine Brake Control (EBC) EVO
.
Os parâmetros operativos de cada controlo são associados por defeitos aos três Riding Modes (Sport, Road, Wet), que mudam de denominação em relação aos da Panigale V2 contam com a introdução do Riding Mode Wet com definições específicas para o Controlo de Tração e Controlo de Wheelie em superfícies de aderência reduzida.
Os Riding Modes estão também associados a três Power Modes: High Mode para uma curva plena do binário, Medium Mode para uma curva de binário suavizada e Low Mode com potência limitada.
Para além disto, pela primeira vez no motor Superquadro, mapas de binário específicos foram introduzidos nos Power Modes Medium e Low, para proporcionar uma entrega de potência mais linear numa utilização em estrada.

  • Streetfighter V2

Streetfighter V2

Riding Modes, Power Modes, Bosch Cornering ABS EVO, Ducati Traction Control (DTC) EVO 2, Ducati Wheelie Control (DWC) EVO, Engine Brake Control (EBC) EVO, Auto calibragem dos pneus, Ducati Quick Shift (DQS) up/down EVO 2, iluminação Full LED com Daytime Running Light (DRL), Amortecedor de direção Sachs, piscas auto-off

  • Streetfighter V2
Altura do assento
845 mm
Distância entre eixos
1465 mm
CILINDRADA
955 cc
Potência
153 cv às 10.750 rpm
Binário
101,4 Nm às 9.000 rpm
Peso a seco
178 kg
Altura do assento
845 mm
Equipamento de segurança
Riding Modes, Power Modes, Bosch Cornering ABS EVO, Ducati Traction Control (DTC) EVO 2, Ducati Wheelie Control (DWC) EVO, Engine Brake Control (EBC) EVO, Auto-calibragem dos pneus
Regulação das válvulas (KM)
A cada 24.000 km

Especificações
Técnicas