Potência
Binário
Segurança e Técnica
Preço

The Shape of Style

A Ducati Diavel 1260 Lamborghini nasceu a partir da colaboração entre duas prestigiadas marcas que têm as suas raízes no Motor Valley, a parte da Emilia-Romagna onde podem ser encontradas muitas das mais significativas marcas do setor automotivo. Uma moto feita numa edição limitada e numerada de 630 unidades e destinada a conquistar os corações dos motociclistas e colecionadores de todo o mundo.
.
Não convencional, única, inconfundível. A Diavel é o modelo da gama Ducati capaz de espantar os entusiastas graças à sua personalidade, com o comportamento em estrada de uma ‘sport naked’ devido ao seu motor desportivo puro-sangue e ao seu design, que a tornou num ícone do estilo e do ‘Made in Italy’, fazendo-a conquistar prestigiados reconhecimentos internacionais, como o ‘Red Dot Award’ e o ‘Good Design Award’.
.
A Ducati e a Lamborghini são marcas italianas de excelência, que partilham valores como o espírito italiano, carácter desportivo, atenção ao design e meticulosa devoção aos pormenores. Partindo desta base comum, os designers da Ducati escolheram como inspiração para este projeto especial um dos mais fascinantes modelos da marca de Sant’Agata Bolognese, o Lamborghini Siàn FKP 37.

  • Design
  • Esquema cromático
  • Motor e eletrónica

Um ícone do estilo

A Diavel Lamborghini foi concebida transferindo os conceitos básicos do design do Siàn FKP 37 para o mundo do motociclismo, bem como redesenhando os componentes que mais caracterizam a Diavel. Antes de mais, as jantes forjadas, leves e com um novo design, que nos remetem de forma explícita para as do carro, mas também as entradas de ar e as tampas do radiador, feitas em fibra de carbono, e desenhadas sobrepondo elementos flutuantes à estrutura principal da moto.
Importantes elementos identificativos do design Lamborghini são o hexágono e o motivo “Y”. Esta versão especial da Diavel presta homenagem ao primeiro elemento na forma do escape, e ao segundo graças aos detalhes estéticos criados no assento.

Grea Green e Electrum Gold

O esquema cromático da Diavel 1260 Lamborghini é o resultado do trabalho entre o Centro Stile Ducati e o Centro Stile Lamborghini. A pintura aplicada à moto é, de facto, exatamente a mesma utilizada para o Siàn FKP 37, com o ‘corpo’ da moto a caracterizar-se pela cor “Gea Green”, enquanto que o quadro, a quilha e as jantes forjadas são embelezadas usando a cor “Electrum Gold”. O típico vermelho Ducati é recordado na cor das pinças de travão Brembo.
Para além disto, o grafismo conta com a presença do 63, um número importante para o construtor de Sant’Agata Bolognese, que foi fundado em 1963. Multiplicando este número por dez, obtemos as 630 unidades numeradas do modelo que a Ducati vai produzir.

Tecnologia de topo

O coração da Diavel 1260 Lamborghini é o motor Ducati Testastretta DVT de 1262 cc com distribuição variável. Este motor com homologação Euro 5 disponibiliza 162 cv às 9.500 rpm e 129 Nm (13,2 kgm) às 7.500 rpm, com uma curva de binário plana desde os baixos-médios regimes, garantindo sempre uma resposta vigorosa e enérgica.
.
A eletrónica sofisticada assegura, em simultâneo, prestações de topo e a máxima segurança. A unidade de medição inercial de 6 eixos da Bosch (6D IMU) é capaz de detetar instantaneamente a velocidade e a aceleração da moto e permite a operação de muitos dos sistemas de controlo equipados na Diavel 1260 Lamborghini. O pacote de eletrónica inclui o Bosch Cornering ABS EVO, Ducati Traction Control EVO (DTC), Ducati Wheelie Control EVO (DWC), Ducati Power Launch EVO (DPL) e Cruise Control.